Bem-estar Animal

EUA: Detido por espancar vacas em exploração leiteira

13 de Junho de 2010 

           Billy Joe Gregg Jr., um trabalhador de 25 anos de uma exploração leiteira de Plain City – Ohio (EUA), foi detido por abusos a animais gravados em vídeo pela organização não governamental norte-americana Mercy for Animals, utilizando os punhos, os pés, barras de ferro e até um pé de cabra para agredir repetidamente vacas adultas e novilhos com poucas semanas de vida. Vê-se ainda Billy Joe Gregg Jr. a espetar ancinhos no dorso e úbere da vacas enquanto explica ao interlocutor, com extremo ênfase e detalhe, a forma como bate nos animais até estes começarem a mugir. 

           A empresa de lacticínios Conklin Dairy Farms desmarcara-se das práticas do funcionário, garantindo que lançara um inquérito interno a todas as pessoas que lidam com os animais nas suas instalações. Gary Conklin emitira ainda um comunicado dizendo: “A nossa família leva o cuidado das nossas vacas e bezerros muito a sério. O vídeo mostra tratos que são claramente incompatíveis com os altos padrões que estabelecemos para a nossa exploração e seus trabalhadores, e achamos os maus-tratos apresentados no vídeo totalmente reprováveis e inaceitáveis.” O problema com esta afirmação é que também Conklin é apresentado no video a  pontapear repetidamente uma vaca (minuto 1:26 do vídeo apresentado)!
 

 NOTA: As imagens que se seguem são extremamente violentas, pelo que não deverão ser vistas por pessoas facilmente impressionáveis e/ou crianças.  

           As imagens falam por si, sem deixar margem para comentários! Pergunto apenas… Sentir-me-ia seguro ao saber que o protagonista do filme vivia na porta ao lado?! Sentir-me-ia seguro sabendo que os meus filhos se iriam cruzar com tal pessoa… aliás, com tal ser, a caminho da escola?! Se abusos como estes são cometidos a uma ou mais pessoas, trata-se de um sociopata com problemas do foro mental! Quando são cometidos a animais, deixam de ser problemas comportamentais com indícios de delinquência?! … Que se saiba que Billy Joe Gregg Jr., estudante na “Columbus State Community College” para ser, vá-se lá ver, polícia, para além do seu despedimento, sofrera 12 acusações de delito ou “mau comportamento” para com animais (segundo a procuradoria do estado de Ohio), sendo a pena para tal de 90 dias de prisão, acompanhada de uma multa de 750 dolares (pouco mais de 600 euros)!  Se é justo… é a justiça que temos! E falo no mundo, em geral!

 
Completo em: http://www.mercyforanimals.org/ohdairy 

  ________________________________________________________________________________ 

EUA: Câmara oculta mostra pintainhos triturados vivos

13 de Junho de 2010  

          A Mercy for Animals (http://www.mercyforanimals.org), organização norte-americana dedicada à defesa dos animais, revelou, num vídeo feito com uma câmara oculta, imagens chocantes da linha de montagem da maior produtora de ovos do Mundo Hy-Line International (http://www.hyline.com), em Spencer – Iowa, onde trabalhadores analisam os pintainhos pouco depois de sairem dos ovos e efectuam um processo de selecção/sexagem, arremessando todos os machos para uma passadeira que os conduz a uma trituradora. Infelizmente, esta morte é prática corrente no sector de produção devido ao facto dos machos não produzirem ovos e serem de inviável aproveitamento para alimentação.  

          A empresa reagiu através de um comunicado, garantindo que iria investigar o caso, visto que o vídeo “pareceria mostrar violações das normas internas quanto ao tratamento dos animais”. No entanto, realçou que a prática daquilo a que se chama “eutanásia instantânea” dos pintainhos machos é defendida pelas autoridades veterinárias. “Infelizmente ainda não existe nenhuma forma de fazer ovos que só tenham galinhas dentro. Se alguém precisar de 200 milhões de pintainhos machos teremos todo o gosto em fornecê-los. Mas não encontramos mercado para eles”, disse o porta-voz da associação sectorial UEP – United Egg Producers (http://www.unitedegg.org).  

Filme sobre produção de ovos: http://www.unitedegg.org/video/player/mikerowe.aspx    

Notícia completa em: http://www.mercyforanimals.org/hatchery  

_____________________________________________________________________________________    

bannerfertig     

29.4.2010      

Águia Imperial Ibérica – Exemplares duplicam na

Andaluzia

       

A população de águias imperiais ibéricas duplicou na região espanhola da Andaluzia nos últimos oito anos. O responsável do programa para a conservação da águia imperial ibérica nesta região, Agustín Madero, sublinhou que esta recuperação se deve às medidas adoptadas pela administração para melhoramento do bem-estar desta espécie, sendo exemplos as acções de combate a envenenamento e electrocussão em fios eléctricos, a gestão de habitats, o fornecimento suplementar de alimentos e o resgate de ovos e crias em perigo de vida.      

Sites relacionados:      

–  http://www.faunaiberica.org/?page=aguila-imperial-iberica      

http://www.avesdeportugal.info/aquada.html      

(IG, LG, MC, CB)      

Aquecimento global – Urso polar incluído na lista de

espécies ameaçadas

       

Os Estados Unidos anunciaram que o urso polar passou a ser uma espécie ameaçada e a estar ao abrigo de uma protecção especial, devido à ameaça do aquecimento global que nos últimos anos tem afectado bastante os seus níveis de bem-estar desta espécie. Esta decisão prende-se com a descida alarmante dos níveis de gelo no Árctico nas últimas três décadas e que se estima que continue a registar nos próximos anos. Estima-se que dos cerca de 25 mil exemplares que existem nesta região, 2/3 poderão desaparecer nos próximos 50 anos. A diminuição da produção de gases com efeito de estufa será fundamental para travar o aquecimento global, aumentando assim o bem-estar do urso polar e consequentemente a sua não extinção.      

Sites relacionados:      

http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2005/11/051121_ursospolaresrg. shtml      

http://www.polarbearsinternational.org/research      

http://www.panda.org/what_we_do/where_we_work/arctic/area/species/polarbear/      

(LG, IG, CB, MC)      

19.10.2009

 

   

      
 
 
 
 
 
 
 

The  never ending Story… vejam aqui a resposta do

famoso mistério da Galinha e do Ovo!

 

   

      
      
 
 
 
 
 
 

A WSPA (World Society for the Protection of Animals) é uma Organização de Protecção Animal que actua nas áreas de Animais de Companhia, Animais Silvestres e Animais de Produção.

Para mais informação visite a pagina oficial:       

http://www.wspa-international.org/default.aspx      

 

   

      
 
 
 
 
 
 
 

(CB, IG, LG )      

12.10.2009      

Bem-estar Humano vs Bem-estar Animal

 

Asinoterapia e o Movimento “Orelhas sem Fronteiras”

       

O Movimento “Orelhas sem Fronteiras tem como objectivo divulgar e promover as potencialidades dos asininos, por meio de actividades de contacto com estes animais. Trata-se de uma Associação sem fins lucrativos e encontra-se sediada no Algarve.      

A Asinoterapia significa terapia com burros, à semelhança da hipoterapia (terapia com cavalos).      

O contacto com os animais ajuda na libertação da hormona beta-endorfina que ajuda a relaxar, a alcançar o bem-estar, prazer, a diminuir o stress…      

A Asinoterapia ajuda Pessoas com Necessidades Especiais, melhorando as funções neurológicas e sensoriais.      

Exemplos de destinatários da Asinoterapia:      

  • Síndrome de Down
  • Autismo
  • Epilepsia
  • Paralisias, hemiplegias e amputações
  • Atrasos gerais no desenvolvimento neuropsicomotor
  • Reabilitação de acidentes

Em suma, ao mesmo tempo que se proporciona uma melhoria do estado do utente, proporciona-se aos animais sensações de bem-estar, não só pelo carinho partilhado, mas também pela percepção do estado emocional do utente.      

Qual a sua opinião sobre este tipo de terapia?       

Será que existem diferenças entre a Asinoterapia e a Hipoterapia?      

Se conhecer alguém que desconhece este tipo de terapia e que recorrendo a ela pode melhorar a sua qualidade de vida, acha que é capaz de transmitir estas informações?       

Por outro lado, não pensa que poderá ajudar na preservação da espécie asinina?      

Partilhe connosco a sua opinião e experiência pessoal!      

Para obter mais informações pode consultar os sites  www.aepga.pt,  www.orelhassemfronteiras.org , www.barlavento.online.pt/index.php/noticia?id=30906, www.elrefugiodelburrito.com/es/      

(CB, IG, LG )      

Bem-Estar Animal no Transporte

 

 

   

      
       
O transporte é um passo inevitável na vida de qualquer animal de produção. Por isso, é importantíssimo preocuparmo-nos com o bem-estar animal durante este. Fique aqui a saber o que deve ser feito e o que não deve ser feito durante o transporte de animais.      
 
 
 
 
 
 

DEVE SEMPRE:

       

  • Planear antecipadamente a viagem evitando atrasos desnecessários e tentando minimizar a duração da mesma;
  • Verificar que todos os animais se encontram em boas condições e aptos para a viagem;
  • Certificar-se que o veículo de transporte e o equipamento para carregar / descarregar estão concebidos e são utilizados de forma a evitar lesões e sofrimento e a garantir a segurança dos animais;
  • Confirmar que o veículo se encontra em condições, limpo e desinfectado antes de efectuar o carregamento dos animais;
  • Carregar, transportar e descarregar os animais com calma e sem recurso à violência ou a qualquer método susceptível de provocar medo, lesões ou sofrimento;
  • Adequar os veículos à espécie a transportar;
  • Garantir uma área adequada para cada tipo de espécie, idade e sexo dos animais;
  • Conduzir de modo cuidadoso tendo sempre em consideração o bem-estar dos animais.

NÃO DEVE:

       

  • Transportar animais que não se apresentem aptos para a viagem;
  • Bater, pontapear ou aplicar pressões em partes sensíveis dos animais;
  • Suspender animais por meios mecânicos;
  • Levantar, arrastar ou manusear os animais de forma a provocar dor ou sofrimento;
  • Utilizar aguilhões ou outros instrumentos pontiagudos;
  • Utilizar choques eléctricos em animais (excepto bovinos e suínos adultos);
  • Carregar animais incompatíveis no mesmo compartimento;
  • Sobrelotar o veículo;
  • Travar, acelerar ou curvar bruscamente quando tal poder ser evitado;
  • Deixar os animais sem acompanhamento no veículo durante longos períodos;
  • Permitir que pessoal sem formação ou experiência proceda à carga, transporte ou descarga de animais.

É importante referir que nunca se pode proceder ao transporte de animais em condições susceptíveis de lhes causar lesões ou sofrimento desnecessário.      

Tendo presente todas estas medidas e legislação relativas ao transporte de animais não haverá ainda situações de transporte indevido?      

O que pensa sobre isso?       

Conhece casos concretos?      

Dê-nos a sua opinião!      

       

Caso pretenda informação mais detalhada sobre este tema poderá consultar o regulamento (CE) nº 1/2005 do Conselho de 22 de Dezembro de 2004: http://www.fpcolumbofilia.pt/com/2007/transporte-regulamento.pdf      

Deixamos aqui outro link a consultar:      

http://www.cap.pt/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=0&Itemid=368      

(CB, IG, LG)  

 

 

 

  1. Denise Pinho Resille
    Maio 5, 2010 às 23:32

    Por favor,
    gostaria de me manter informar sobre cursos relacionados a etologia e bem estar animal, e se possível receber por e-mail artigos.
    Atenciosamente
    Denise Resille
    Diamantina/ Brasil

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: